quinta-feira, 6 de abril de 2017

Desabafo


A palestra do deputado federal Jair Bolsonaro, no Clube Hebraica do Rio de Janeiro, no último dia 3, foi um dos discursos mais marqueteiros, racistas e desprezíveis que ouvi nos últimos tempos. Realmente, a boca fala do que o coração está cheio. Não tem como ser diferente. O ódio que verteu em suas palavras foi algo estarrecedor. Não entendo como um indivíduo pode se referir a seres humanos com tamanho desprezo, desrespeito e antipatia. Justo de pessoas menos favorecidas, que vivem à margem da sociedade, pelas quais um político deveria olhar.

Será que Bolsonaro esquece que os índios são os legítimos donos do Brasil? Será que esquece  que os brancos invadiram e tomaram à força a terra, as riquezas e os próprios índios, os quais foram escravizados e abusados de toda sorte? Os donos da terra tornaram-se mendigos em sua própria pátria!

E os negros quilombolas? O deputado esquece que foi o trabalho braçal dos negros, trazidos pra cá como escravos, que ajudou a construir o Brasil? Em "gratidão e respeito" a eles, comparou-os pejorativamente a gado!

Também fiquei perplexa com a reação das hienas abestadas da plateia que riam e aplaudiam o discurso inflamado. Não sei se eram todos de origem israelita ou não. Será que eles têm memória tão curta que já esqueceram das atrocidades que os judeus sofreram no holocausto? Será que são do tipo de gente que terá de passar por sofrimentos pra aprender a solidariedade, a empatia? Acredito piamente que muitos judeus discordam da forma como agiu essa parcela dos presentes. Quem pensa, não concorda.

Queria saber se Bolsonaro tem planos claros e concretos de inclusão social dos indígenas e dos negros quilombolas na sociedade. Tirar essas pessoas de reservas e quilombos, lugares onde se sentem amparadas e protegidas, pra serem jogadas à própria sorte no mundo dos brancos é, no mínimo, uma crueldade sem tamanho! Não é dessa forma que se faz política. Até porque o caos em que se encontra o Brasil não é culpa nem de indígena, nem de negro quilombola... Será que o deputado esqueceu o que é dever moral? O governo brasileiro tem dever moral pra com eles!
 
Quanto mais vejo a forma desumana de certas criaturas pensarem, em pleno século XXI, mais me faz lembrar da música de Roberto Carlos: "Eu queria ser civilizado como os animais..." Bolsonaro não passa de um reflexo de uma parcela da população. Infelizmente. Pelo menos, já sei em quem NÃO votar nas próximas eleições.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...